Aqui vamos repassar experiências,uma troca:Aprendendo juntos,nossa nova interação. Informática educ

quarta-feira, 11 de abril de 2012

De Marcelo muller

Na minha concepção a forma de se trabalhar o currículo nos espaços educativos perpassa pela competência do profissional de educação não só habilidades básicas inerentes aos profissionais da educação, mas sim comprometimento e engajamento pela prática educacional. O profissional é o condutor do currículo nos espaços escolares e sem seu profissionalismo o currículo não é desenvolvido de forma plena. A formação contínua desperta no profissional essa vontade de inovar e estar atualizado em relação a sua profissão em busca de novos métodos para desenvolvê-la.


O currículo deve ser desenvolvido em conjunto com todos os participantes ativos da escola pois ele liga a teoria a prática pedagógica, sendo fundamental para orientar as ações dos educadores frente a gestão escolar. Com responsabilidade, seriedade e compromisso o educador operacionaliza o que está disposto no currículo sem distinguir o conceito de ensinar e o conceito de aprender, pois numa sala de aula todos ensinam e todos aprendem, é um espaço de troca simultânea de novas aprendizagens para todos. A avaliação é um processo fundamental nos espaços educativos haja vista a dualidade dos métodos de avaliação que medem o desempenho dos alunos e dos profissionais educadores. De acordo com Haydt a avaliação da aprendizagem é uma forma de verificar os resultados do ensino, mostrando a eficácia do mesmo através do progresso dos alunos. E quando aplica-se a avaliação aos alunos não só se avalia seu progresso como também avalia o trabalho do profissional de educação.

O currículo deve ser tratado com a maior seriedade pois é através deste instrumento que o profissional de educação irá basear suas ações educativas, sempre trabalhando as questões principais: O que ensinar? Quando ensinar? Como ensinar? O que, quando e como avaliar?

Referência

HAYDT, Regina Célia Cezaux. Avaliação do processo de ensino-aprendizagem. 6. ed. São Paulo: Ática, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário